Como Desindexar uma Página no Google? – Dicas de SEO

Assim como utilizamos algumas técnicas de SEO para auxiliar na indexação das páginas, em alguns momentos precisamos usufruir de determinadas técnicas para fazer o processo inverso, visando desindexar uma página no Google ou em qualquer outro buscador.

Como Desindexar uma Página no Google?

Como Desindexar uma Página no Google?

Disallow no Robots.txt

Quando surge a necessidade de desindexar uma página no Google, a primeira coisa que todo mundo pensa, ou pelo menos a grande maioria, é inserir uma linha no robots.txt com Disallow: /página-a-ser-desindexada, certo? Porém, já adianto que, infelizmente, essa técnica está ERRADA e não irá te ajudar exatamente da forma que você espera.

Pense comigo: se inserir no arquivo robots.txt uma linha com disallow + a página a ser desindexada, estarei dizendo ao Google (ou qualquer outro robô de busca) que ele estará PROIBIDO DE ACESSAR aquela página específica. Ou seja, isso não significa que ele irá desindexar a página, e sim que a página APENAS se tornou inacessível para o robô de busca.

Sendo assim, caso a página já esteja indexada no Google, ela continuará indexada. A única diferença que você provavelmente irá perceber é que as atualizações não serão mais lidas pelo robô de busca.

Então vou Inserir a Meta Robots noindex na página e bloquear no robots.txt, certo?

Errado! Ou melhor, parcialmente errado. Você começou certo, mas teve um pequeno deslize no final do processo.

Pense comigo de novo: não adianta inserir a meta robots noindex no site e ao mesmo tempo bloquear no robots.txt, pois, como dito anteriormente, o robô de busca não poderá ler a atualização, lembra? Logo, como você vai querer que ele leia a meta noindex se a página está bloqueada via robots.txt?

Finalmente, o que eu faço para desindexar uma página no Google?

Simples. Não insira nada no robots.txt que bloqueia a página que você quer desindexar. No head da página em questão, insira a meta robots noindex seguindo a estrutura que segue abaixo:

<head>

<meta name=”robots” content=”noindex, nofollow”>

</head>

Mais fácil do que você imaginava, não? Agora, depois que a página já estiver sido desindexada no Google, você poderá fazer o bloqueio via robots.txt tranquilamente, evitando que o robô perca tempo acessando uma página que não deve ser indexada. ;)

Google Analytics Real Time. O que muda?

Para quem não anda muito antenado no Twitter ou nas últimas notícias do mundo online, o Google Analytics agora tem uma nova funcionalidade aguardada por muitos há muito tempo, o Google Analytics Real Time. Ou seja, falando no bom e velho português, agora é possível saber, em tempo real, quantos visitantes estão em seu site.

Claro que essa funcionalidade não é nenhuma novidade no mundo do Web Analytics, visto que outras ferramenta já permitiam tal monitoramento, como é o caso do Woopra ou o Piwik, onde ambos permitem que seja realizada a análise dos dados de acesso ao site em tempo real. Mas a grande questão é que o Google Analytics hoje é um item praticamente obrigatório em qualquer site, ou pelo menos, era pra ser.

Apesar de pouca gente saber como utilizar, o Google Analytics já permitia e vai continuar permitindo o monitoramento do tráfego gerado a cada hora. Porém, para montar um bom relatório, as coisas ficam um pouco mais complicadas.

Obs: Como a análise desse tráfego hora a hora nem sempre é fácil de montar, recentemente fiz um post explicando exatamente sobre como descobrir no Google Analytics qual o horário de maior conversão e tráfego gerado pelas mídias sociais que recomendo a leitura.

Legal, mas o que o que muda com o Google Analytics Real Time?

Tudo e nada ao mesmo tempo. Complicado? Nem tanto quanto parece. Se você for um analista que cria/desenvolve estratégias a longo prazo, você nunca poderá analisar apenas os dados apenas de um dia, de uma hora, e piorou analisar os dados em tempo real, ok?

Se você faz parte desse grupo, esqueça essa novidade e volte para o seu trabalho. Você vai precisar sempre trabalhar com uma média, lembrando das variações sazonais que podem ocorrer dependendo do ramo de trabalho e assim por diante. Ou seja, desculpe, mas nada mudou para você.

Google Analytics - Real Time

Google Analytics - Real Time

Mas se você é um editor, escritor ou analista de mídia social, a coisa muda muito de visão e o Google Analytics Real Time passa a ser o seu mais novo amigo quando o assunto é monitoramento.

O Analista de Mídia Social

Já imaginou você divulgar um Tweet com um link para o seu site e poder ver em tempo real quantas pessoas estão acessando? Isso é tudo que você sempre pediu, hein?

Agora ficou muito fácil de monitorar toda e qualquer campanha, pois o Google Analytics também lhe diz qual foi a página de destino (landing page), assim como também te diz de onde foi originado esse tráfego e quantas pessoas estão visitando aquela página nesse exato momento!

O Editor e Escritor

Se você escreve para grandes portais, essa novidade do Google Analytics não poderia ter vindo em melhor hora! Através dele é possível perceber quais as notícias estão tendo mais acesso, se vale a pena melhor ainda mais o conteúdo, inserindo imagens, vídeos e assim por diante.

Mas a grande vantagem é poder acompanhar em Real Time quais as notícias que estão sendo bem aceitas/acessadas e trabalhá-las na home do seu site, colocando-as em destaque e removendo-as por outras quando começarem a perder o “prazo de validade”.

Filtros x Google Analytics Real Time

Infelizmente tudo indica que não poderemos trabalhar, pelo menos inicialmente, com nenhum tipo de filtro para “limpar” os dados do real time. Acredito que isso iria exigir muito processamento por parte dos servidores do Google, gerando um delay (atraso) indesejável. E claro, se estamos falando de dados em tempo real, não podemos exigir luxos e “mimos” que atrasem o processamento e o tempo de resposta.

Dashboards - Google Analytics Real Time

Dashboards - Google Analytics Real Time

Conclusão

Essa foi uma ótima novidade esperada a muito tempo por todos e está disponível apenas na nova versão do Google Analytics. Vale lembrar que essa notícia veio junto com o lançamento do Google Analytics Premium, a mais nova ferramenta paga do Google para tentar fazer frente ao Omniture. Ela está disponível para poucos e com valores acima de $150.000 (anuais). Para variar, o Brasil ficou fora dessa.

Acredito que até semana que vem, ou no máximo daqui duas semanas, todos terão acesso ao Google Analytics Real Time para usar e abusar dos dados em tempo real!

Bônus

Como você chegou até o final do post, acredito que realmente esteja interessado nessa novidade do Google e está louco para testar também, certo? Então não perca mais tempo e solicite acesso ao Google Analytics Real Time beta agora: https://services.google.com/fb/forms/realtimeanalytics/

trackPageLoadTime: Monitorar Carregamento no Google Analytics – Podcast

No primeiro podcast “Google Plus One (+1): Porque o Google Plus One não vai dar certo” muita gente deixou comentários elogiando a novidade e falando, principalmente, que não precisa parar de trabalhar para ficar atualizado. Claro que não vou abrir mão dos meus posts escritos, e ainda essa semana, eu devo publicar um novo.

Mas, antes de soltar o própximo post, queria bater um papo com vocês sobre a última novidade do Google Analytics, anunciado oficialmente na última quarta-feira, dia 4 de maio, o  novo _trackPageLoadTime.

O _trackPageLoadTime é o mais novo incremento do Google Analytics e veio para confirmar ainda mais o que muita gente já achava: cada dia que passa, o tempo de carregamento do site se tornará um grande e importante fator de posicionamento.

O Google não tem economizado em disponibilizar ferramentas para ajudar o usuário a analisar o tempo de carregamento do site. Primeiro foi o page speed, um plugin do firefox para você medir o carregamento do site, depois foi a vez do Page Speed Online, disponível para qualquer um de forma gratuita, e agora, é a vez de inserir uma forma de monitorar o carregamento das páginas no Google Analytics.

Para que o trackpageloadtime funcione corretamente, basta inserir uma pequena linha de código, muito semelhante ao utilizado com o trackpageview do Google Analytics, só trocando a nomenclatura para _trackPageLoadTime, como segue abaixo.

[sourcecode language=’css’]

[/sourcecode]

O Google também disponibilizou uma página oficial ensinando como instalar corretamente o novo trackPageLoadTime, vale a pena da uma conferida: Site Speed – Analytics Help.

Vale ressaltar que essa opção só está disponível na nova versão do Google Analytics e será encontrada no menu do Conteúdo, como vocês podem ver na imagem abaixo:Site Speed - trackpageloadtime

Com certeza, o tempo de carregamento de cada página se tornará uma excelente métrica no Google Analytics e, através dela, você poderá analisar, por exemplo, se as páginas que possuem uma melhor taxa de conversão tem relação com o tempo de carregamento. Também poderá analisar se aquela sua página que possui uma alta taxa de rejeição (bounce rate) está diretamente relacionada ao tempo de carregamento.

Vamos ficar de olho e esperar novos pronunciamentos do Google Analytics sobre o trackPageLoadTime. Acredito que essa novidade prioriza a experiência do usuário e, claro, todo melhoria com foco no usuário sempre será bem-vinda, afinal, quem não gosta de um site que carrega rápido?

[podcast]

Crédito da imagem principal: Google Analytics’ New Site Speed Report Tracks Page Load Times

Google Plus One (+1): Porque o Google Plus One não vai dar certo

Hoje será o primeiro podcast publicado aqui no blog sobre SEO. Separei especialmente como tema um assunto que o @oiEduardoRabelo me perguntou via Skype: “Domicio, você acha que o Google Plus One (+1) vai dar certo? Se acha que não, porque o Plus One não daria certo como o Like do Facebook?”.

Google Plus One - Porque não vai da certo

Vocês já podem estar cansados de ouvir falar do Google Plus One, mas hoje a minha ideia é um pouco diferente. É sair um pouco do mundo do SEO e mostrar que, hoje, o Google Plus One não tem diversos fatores que são importantes para realmente ser usado pelo público em geral, como acontece com o Like do Facebook.

Google Plus One (+1)

Para isso, levantei alguns questionamentos para que vocês possam acompanhar o podcast.

Não tem apelo social
• Para onde vai o Plus One?
• Por que eu daria um Plus One antes de ver o conteúdo do site?
Saindo da bolha: Por que pessoas fora do ramo do Search (incluindo SEO e Link Patrocinado) ou da Social Media dariam um Google Plus One como acontece com o Like do Facebook?
• Fator de Ranking
Fator de Qualidade (SEO e Link Patrocinado)
• Entre outros assuntos

Vale ressaltar que o botão do Google Plus One (+1) ainda não está disponível para ser inserido em sites e blogs, como acontece com o Twitter ou o Like do Facebook. Futuramente isso será possível, basta fazer um cadastro de espera do Plus One.

Se você tem interesse em testar o Google Plus One na SERP do Google.com, acesse a área de Labs do Google e clique para testar o experimento.

[podcast]

Não se esqueça de comentar dizendo o que achou.

Nem tudo se resume a SEO

Recentemente, um certo post em inglês repercutiu no mundo do SEO. O blog Blind Five Year Old publicou o artigo “Facebook Comments and SEO”, onde ele mostra que quando se utiliza o plugin do Facebook nos comentários dos blogs, os comentários não são indexados pelo Google.

Como era de se esperar, muita gente da área de SEO compartilhou o post no Twitter e Facebook, concordando com o autor do blog. O post defende que não seria uma boa ideia usar o plugin do Facebook nos comentários, substituindo o método padrão, já que o plugin é carregado no site via iframe, onde nenhum comentário é indexado.
Continue reading

Atualização do Algoritmo Google Panda: O que fazer com o conteúdo de baixa qualidade?

Google Panda - Atualização do Algoritmo

Google Panda – Atualização do Algoritmo

Recentemente o Google fez mais uma atualização no seu algoritmo e deixou muita gente de cabelo em pé. Mais conhecida como Panda, a nova atualização do Google foi lançada no dia 24 de fevereiro e visa diminuir a quantidade de conteúdo com baixa qualidade presente na SERP (Search Engine Result Page).

A atualização do algoritmo Panda já gerou sérios problemas para grandes empresas nos Estados Unidos, como foi o caso da JC Penney, Forbes e Overstock.com. Até agora, a nova atualização do algoritmo não chegou oficialmente ao Brasil. A última notícia que temos é que nas próximas semanas o Panda chegará para todos (informação do próprio Matt Cutts direto do evento SXSW – Austin, Texas).
Continue reading

Google Analytics: _trackPageview x _trackEvent

Há pouco tempo atrás escrevi um post ensinando como usar corretamente o método _trackPageview no Google Analytics. Algumas pessoas me procuraram e levantaram a seguinte questão: Quais os prós e contras de utilizar o _trackPageview e o _trackEvent? Quando eu devo utilizar um método ou o outro? Para esclarecer essas dúvidas, resolvi escrever esse post. Então, vamos lá!

Pró do _trackPageview

O _trackPageview é um método que simula e gera no relatório do Google Analytics a visualização de uma página que normalmente não seria computada pelo GA. Essa página é gerada dinamicamente sem alteração de URL ou uma página totalmente construída em Flash. Página essa que lhe dá liberdade de fazer tudo que você faria com uma página normal do seu site.
Continue reading

Dashboard - Piwik Open Source Web Analytics

Piwik Open Source Web Analytics. Chegou um concorrente gratuito a altura do Google Analytics e Yahoo! Web Analytics?

Piwik é um Web Analytics gratuito que surgiu no mercado há pelo menos dois anos para disputar espaço com dois gigantes, o Google Analytics e o Yahoo! Web Analytics. E para competir a altura, o Piwik apresenta dois grandes diferenciais. Primeiro ele é Open Source, ou seja, possui código aberto. Dessa forma, o Piwik permite que qualquer pessoa altere o sistema como lhe convir e desenvolva novas funcionalidades otimizando a ferramenta. E em segundo, ao contrário dos dois web analytics citados anteriormente, o Piwik tem o sistema de real time (Tempo Real) onde você pode configurar a frequência de tempo que o sistema irá fazer a atualização.

Piwik Logo - Open Source Web Analytics

Piwik Logo - Open Source Web Analytics

Continue reading

YouTube - Otimizando vídeos no Youtube

SMO: Como otimizar vídeo no Youtube e rankear bem | Case política

Durante os meses de julho até setembro estive submerso “desbravando” o mundo da política na área de Search (SEO – Search Engine Optimization) e otimização de mídias sociais (SMO – Social Media Optimization). Nesse período, estava focado no SEO do site www.souwagner13.com.br (que já foi retirado do ar devido à lei eleitoral) e no SMO de algumas redes sociais do candidato Jaques Wagner, como por exemplo, o Youtube.

YouTube - Otimizando vídeos no Youtube

YouTube - Otimizando vídeos no Youtube

Vale ressaltar que não estou aqui para discutir sobre político x ou sobre partido y, mas sim para discutir sobre o que foi feito no Youtube e os resultados desse trabalho.
Continue reading

Melhor Horário - Mídia Social - Twitter - Metas - Google Analytics

Google Analytics: Descubra qual o horário de maior conversão e tráfego gerado pelas mídias sociais

O Google Analytics é uma ferramenta extremamente importante quando o assunto é mensuração, mas muitas pessoas andaram me questionando como monitorar o acesso do tráfego gerado pelas mídias sociais e como eu controlava a qualidade dessas visitas.

Visando esclarecer essa dúvida sobre como descobrir qual o horário de maior acesso ao site e qual o horário com maior conversão do tráfego vindo das mídias sociais, vou explicar como criar um relatório personalizado que dirá exatamente isso.

Vale ressaltar que o meu Google Analytics está configurado em inglês, dessa forma facilita o entendimento da maioria dos posts e tutoriais que achamos na internet sobre o GA nos blogs gringos.
Continue reading