Período Sabático: 6 Meses de Aprendizado

Há 6 meses eu embarquei na maior aventura da minha vida e iniciei um ano sabático em terras Irlandesas. Não sabia ao certo o que iria enfrentar mundo afora, experiências que teria, pessoas que conheceria… mas tinha a certeza de que o Brasil não era mais o meu lugar.

Para Onde Me Mudei?

Após olhar o mapa do mundo milhões de vezes tentando escolher para qual país eu iria , decidi que como tenho passaporte europeu (Espanhol) deveria ir para a Europa devido à facilidade que posso trabalhar 40 horas semanais.

Tendo isso em vista, me mudei para Dublin, Irlanda, onde estou aprendendo (finalmente) inglês, algo que sempre me incomodou e não poderia morrer sem saber. Além do inglês, claro, estou imerso em uma nova cultura, aprendendo uma nova cultura, conhecendo novas pessoas e tendo novas experiências de vida.

Sem dúvida, esse está sendo o maior desafio da minha vida. Não estou falando de conquistar milhões de reais ou de conquistar aquele cliente novo tão sonhado. Estou falando de aprender a fazer café, a aprender a viver uma vida diferente e, em especial, estou vivendo uma vida fora do escritório.

Projetos Pessoais Colocados em Prática

Site de novo no Ar

Poucos sabem, mas há mais de um ano o site foi hackeado e sempre tive o desejo de coloca-lo no ar novamente. Com o dia a dia estressante de São Paulo, que me impedia de ter qualquer projeto pessoal, nunca tive tempo e força de vontade de coloca-lo no ar novamente apesar de sempre querer . Finalmente consegui colocar o site de volta no ar depois de muito esforço limpando tudo o que o hacker deixou para trás.

Garçom e Barista

Coffee Latte by Domicio Neto

Falando em novas experiências, mudei completamente minha vida profissional durante um ano. Tirei um ano como período sabático e hoje estou trabalhando como Garçom e Barista em um pequeno café de bairro em Dublin onde tenho contato direto com a cultura local e pessoas da cidade. E claro, aprendi a fazer café! Pode parecer besta para muitos, mas toda conquista precisa ser comemorada.

Mais calmo e menos estressado

Muitas vezes olhamos para o mundo e dizemos que o mundo está louco, impaciente e intolerante com o próximo mas esquecemos de olhar para dentro de nós mesmos. Se todos fizessem isso, iam ver que em dentro de cada um de nós existe parte dessa pessoa que criticamos o tempo todo. Seja na hora de da preferência para um idoso na fila, seja para da aquele assento para um idoso, mulher/homem com criança no colo ou para evitar aquela briga no trânsito depois de um dia estressado no trabalho.

Hoje posso dizer que sou muito mais calmo e menos estressado do que era no início do ano. E te garanto, isso tem evitado alguns cabelos brancos que estão aparecendo em um rítmo mais devagar do que o que estava aparecendo em São Paulo.

São Paulo é uma cidade muito boa, te permite muitas coisas positivas mas também é capaz de roubar sua alma se você permitir. Hoje estou feliz comigo mesmo e isso não tem dinheiro que pague.

Amizade com Um Padre e com o Octávio de 55 anos

Quando decidi tirar esse um ano para mim, em um conhecimento meu comigo mesmo, imaginei milhões de possibilidades, criei na minha cabeça milhões de expectativas mas nunca poderia imaginar que um dia faria dois grandes amigos em Dublin: Um padre, Manuel Lagos, e um senhor com 55 anos, Octávio Leite.

O Octávio largou tudo que tinha no Brasil, zerou sua vida por lá e partiu para o sonho de vida dele que era morar na Europa. Entre muitas conversas que tivemos, ele me mostrou que nunca é tarde para ir atrás dos seus sonhos, mas você precisa se permitir e também precisa pensar menos no que os outos vão pensar. Cada cerveja, uma aula de vida.

Conhecer um Padre nunca esteve nos meus planos. Nunca imaginei que isso seria possível e acredito que isso foi o que mais me surpreendeu em Dublin. Entre risadas, cervejas (sim, ele bebe) e almoços, fiz um grande amigo para a vida toda mas esse merece um post especial que foi contato nesse post: Amizade com o Padre Manuel

Manuel Lagos – Padre

Octávio – 55 anos

Bônus: Irish Breakfast, Irish Coffee e Guinness

Como era de esperar, tinha também que provar a comida típica local. Primeiro experimentei o Irish Breakfast, um café da manhã que é quase um almoço com ovo, tomate, bacon, salsicha, puddings, pão e feijão com um molho de tomate doce. Uma bomba calórica mas bem gostoso!

Irish Breakfast

O Irish Coffee por sua vez é uma mistura de café, whiskey e chantily. Não me agradou muito, achei muito muito forte

Irish Coffee

Por fim, não podia faltar a famosa Guinness! Para ser sincero, uma cerveja que poucos gostam no primeiro gole e poucos vão gostar no segundo, terceiro… Eu estou no grupo dos que não gostaram. Achei uma cerveja muito aguada, diferente. Acredito que tem cervejas melhores por aqui e que por sinal, são muito boas como a Hop House 13 (da própria Guinness) ou a Paulaner.

Guinness em família

Reaprendendo a Viver

Estou literalmente reaprendendo a viver. Estou limpando meu corpo das toxinas estressante de São Paulo/Brasil e vivendo um mundo diferente, me aventurando como garçom/barista. Não sei ao certo quanto tempo isso irá durar, mas tenho certeza que cada dia tem valido muito a pena!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *